Reportagem TV Gazeta sobre a Exótica Pergaminho

Reportagem da TV Gazeta, afiliada REDE GLOBO, mostra a Única fábrica de pergaminho do Espírito Santo e uma das poucas do Brasil.

É possível que você já tenha ouvido falar de Pergaminho. É aquele material feito de pele de animais para se escrever documentos e obras importantes muito usado na antiguidade ocidental, em especial na idade média até a descoberta do papel.

Agora você sabia que uma das poucas fabricas de pergaminho do Brasil, fica aqui no sul do Estado (ES)? É isso mesmo. Fica no município de Piúma-ES, e a repórter Aline Souza (ESTV) foi até lá e mostra pra gente essa curiosidade.

O Século é 21, mas a fábrica é especializada em produzir um material que já foi usado para documentos e obras importantes – O Pergaminho. De origem grega entrou na vida deste empresário como um negócio. Hoje virou paixão:

O Pergaminho é uma paixão; o pergaminho é um material que nos dar prazer, e dá orgulho também. Sabendo que tem pergaminho no mundo a fora aí em livros, reconstrução de móveis e outros mais. “Pedro Augusto”

Peles de cabra para Produção de PergaminhoA matéria ´prima vem do couro de animais como carneiros e cabras. Chega até aqui trazida do nordeste. O Processo é longo até atingir essa forma. É preciso retirar os pelos do couro. Depois tudo que não for pele é descartado. Só depois de quase 100 dias, a pele é lavada e seca. Já com outra forma o couro não demora para virar pergaminho. Processo que passa pelas mãos de Jailton:

Meu trabalho tem sido bastante produtivo e muito bom. Inclusive até fora do País que temos obtido resultados satisfatórios. “Funcionário Jailton”

Até aqui o processo é o mesmo. Finalizada a secagem os pergaminhos vêm para essa mesa. Aqui é feita a separação. Os brancos são utilizados para diplomas, eles vão para um outro processo até o corte. Já os coloridos estão prontos para o mercado dos móveis. Eles serão separados e embalados.

A empresa instalada em Piúma há 16 anos é um das poucas do país. Hoje ela leva o nome do Espírito Santo para o exterior, para encadernação o restauro e o revestimento de móveis. Se usa muito o natural para o revestimento de parede, biombos, cubas de abajur e outros mais. Existem mais segmentos que podem ser usados. Os coloridos que são cores específicas que os decoradores e designers escolhem e a gente vem aqui pra preparar e tingir de acordo com a necessidade deles.

Os pergaminhos produzidos em Piúma e vendidos para o exterior, vão principalmente para Europa.

O nome pergaminho lembra a cidade grega de Pérgamo na Ásia menor, onde acredita-se que tenha sido a origem do pergaminho.

Fonte: Reportagem do jornal ESTV 1º Edição – TV GAZETA

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *